sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Cruz e Ícone de Nossa Senhora, símbolos da JMJ, chegam domingo a São Paulo

Escolhido para sediar a próxima Jornada Mundial da Juventude (JMJ), em 2013, na cidade do Rio de Janeiro, o Brasil se prepara para receber a Cruz e o Ícone de Nossa Senhora, símbolos da Jornada, que chegarão a São Paulo, às 16h no Campo de Marte. A arquidiocese de São Paulo preparou uma grande festa para acolher os símbolos, que deverão percorrer todas as dioceses do país nestes dois anos que antecedem da JMJ.

Segundo o padre Antônio Ramos Dobrado, um dos coordenadores do evento em São Paulo, mais de 1.200 voluntários foram mobilizados para a festa no domingo. O evento, denominado Bote Fé, começa às 9h e se estende até às 21h. Estão programados shows, reflexões sobre a jornada e testemunhos de peregrinos que participaram da JMJ em Madri, no mês de agosto. Às 16h, os símbolos serão acolhidos festivamente e, em seguida, haverá missa.

O arcebispo de São Paulo, cardeal Odilo Pedro Scherer, destacou que a Cruz é um indicativo de Jesus Cristo para convocar os jovens a se encontrarem com Cristo, e o Ícone de Nossa Senhora é a presença materna da Mãe de Jesus junto aos seguidores de Cristo. “Ao serem acolhidos nas dioceses de todo o país, os dois símbolos ajudarão o povo dessas localidades a tomar consciência da jornada que está sendo preparada”, destacou.

“Quem pensa que a JMJ se inicia em 2013 está enganado. A Jornada começa domingo, com a chegada dos símbolos a São Paulo e com sua longa peregrinação [pelo país], culminando com as celebrações e as festividades no Rio de Janeiro, em 2013”, disse o presidente da Comissão Episcopal Pastoral pela Juventude, dom Eduardo Pinheiro. “A escolha do Brasil [para sediar a JMJ] é uma clara demonstração do amor e do carinho do Santo Padre para com o nosso país e os jovens brasileiros”, acrescentou.

A peregrinação

Até o dia 30 de outubro, os símbolos da JMJ percorrerão as 47 dioceses do Regional Sul 1 da CNBB (estado de São Paulo). Daí os símbolos seguem para o Regional Leste 2 (Espírito Santo e Minas Gerais), onde ficarão durante todo o mês de novembro. No mês seguinte, será a vez do Regional Nordeste 3 (Bahia e de Sergipe). Também está prevista a peregrinação dos símbolos pelas capitais dos países do Cone Sul: Buenos Aires (Argentina), Assunção (Paraguai), Santiago (Chile) e Montevidéu (Uruguai). Ao todo serão 19 meses de peregrinação.

A cruz

Uma cruz de madeira de 3,8 metros foi construída e colocada como símbolo da fé católica, perto do altar principal na Basílica de São Pedro, durante a Semana Santa de 1983 até a Semana Santa de 1984. O beato papa João Paulo 2º deu essa cruz à juventude, sendo recebida pelos jovens do Centro Juvenil Internacional São Lourenço, em Roma. "Meus queridos jovens, na conclusão do Ano Santo, eu confio a vocês o sinal deste Ano Jubilar: a Cruz de Cristo! Carreguem-na pelo mundo como um símbolo do amor de Cristo pela humanidade, e anunciem a todos que somente na morte e ressurreição de Cristo podemos encontrar a salvação e a redenção", disse o papa João Paulo II.

Desde 1984, a Cruz da JMJ peregrinou pelo mundo estando presente nas celebrações da Jornada Mundial da Juventude.

O Ícone de Nossa Senhora

Em 2003, na 18ª Jornada Mundial da Juventude, o beato Papa João Paulo II presenteou os jovens com um segundo símbolo de fé para ser levado pelo mundo, acompanhando a Cruz: o Ícone de Nossa Senhora, uma cópia contemporânea de um antigo e sagrado ícone encontrado na primeira e maior basílica para Maria a Mãe de Deus, no ocidente, Santa Maria Maior.

"Hoje eu confio a vocês o Ícone de Maria. De agora em diante, ele vai acompanhar as Jornadas Mundiais da Juventude, junto com a Cruz. Contemplem a sua Mãe! Ele será um sinal da presença materna de Maria próxima aos jovens que são chamados, como o Apóstolo João, a acolhê-la em suas vidas", disse o papa.

Fonte: CNBB

Um comentário:

  1. Assisti na Canção Nova a chegada dessa cruz. Bacana! Amei o post! Bjbjbj!

    ResponderExcluir